NOTÍCIA

Outubro Rosa: a importância do autoexame

Outubro Rosa: a importância do autoexame

O outubro Rosa é uma campanha de conscientização que acontece durante todo o mês de outubro. O movimento tem como objetivo principal alertar sobre o câncer de mama e a necessidade de um diagnóstico precoce, o que faz aumentar as chances de cura. Neste período, a sociedade se une para promover palestras, compartilhar informações e promover maior acesso aos serviços. Além disso, várias instituições e monumentos são iluminados ou utilizam a cor rosa para promover a conscientização sobre a doença que pode ser prevenida com um gesto de cuidado. Vamos saber um pouquinho mais sobre isso?

Câncer de mama

O câncer de mama é um dos tipos principais de câncer que mais atinge mulheres, fazendo, em muitos casos, vítimas fatais. Ele é caracterizado como um tumor maligno que surge nas glândulas mamárias como consequência de alterações genéticas nas células da mama, que se multiplicam, formando um nódulo que dá nome à doença.

Os principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença incluem mulheres com mais de 50 anos, histórico familiar da doença, ausência de filhos ou primeira gravidez após os 30 anos, uso de hormônios externos, consumo de álcool, obesidade e outros.

Alguns sintomas também podem surgir. O mais comum é o aparecimento do nódulo, mas outros sinais também podem indicar o câncer de mama, como saída de líquido pelo mamilo, tamanho ou formato diferente das mamas, mama inchada e ferida no local que não cicatriza.

Homens também devem ficar atentos! Por possuírem glândulas mamárias, eles também estão propícios a apresentarem o câncer de mama, mesmo que as estimativas sejam menores. Neste grupo, a doença costuma aparecer entre os 60 e 70 anos, podendo estar ligado a fatores genéticos, ambientais e hormonais. Os sintomas são os mesmos: aparecimento de um nódulo, secreções no mamilo, retração do mamilo, alterações no volume da mama e ulceração.

Em ambos os casos, o câncer de mama pode progredir e migrar para outros tecidos e órgãos. Mas, calma! Nem tudo está perdido! Algumas medidas de prevenção podem te ajudar a diagnosticar o câncer mais rapidamente, e assim tratá-lo.

Como realizar o autoexame?

Cerca de 80% dos tumores de mama são identificados pela própria mulher. Isso acontece durante o autoexame, recomendado para todas as mulheres maiores de 20 anos de idade. A medida, que consiste na apalpação dos seios, faz com que a mulher conheça o seu corpo e facilita que perceba qualquer anormalidade.

O autoexame é feito sete dias após o início da menstruação. Mulheres na menopausa devem escolher um dia no mês para fazê-lo. Agora, atenção que vamos te ensinar o passo a passo:

Em frente ao espelho

  • ·         Retire a roupa e posicione-se em frente ao espelho;
  • ·         Primeiro, apenas observe as mamas com os braços caídos;
  • ·         Depois, observe as mamas com os braços levantados;
  • ·         Coloque as mãos na cintura fazendo pressão, e observe se existe alguma alteração nas mamas;
  • ·         Coloque as mãos atrás do pescoço e observe os mamilos;
  • ·         Pressione levemente os mamilos e veja se sai alguma secreção.

 

Em pé (o ideal é que seja feito durante o banho, com o corpo molhado e as mãos ensaboadas)

·         Levante seu braço esquerdo e o coloque atrás da cabeça;

·         Com a mão direita, apalpe a mama esquerda com a polpa dos dedos, com movimentos circulares e de cima para baixo;

·         Repita o mesmo processo na outra mama.

Deitada

·         Deite e coloque o braço esquerdo na nuca;

·         Com uma toalha dobrada ou uma almofada debaixo do ombro esquerdo, examine a mama direita com movimentos circulares e uma leve pressão;

·         Apalpe as axilas;

·         Faça o mesmo procedimento com a outra mama.

 

Embora essencial, o autoexame não substitui a mamografia.

A importância da mamografia

Nas fases iniciais o câncer de mama pode não provocar sintomas, e nem mesmo o nódulo costuma ser sentido com a apalpação, já que ele ainda está bem pequeno. Por isso dizemos anteriormente que o autoexame não substitui a mamografia.

Se o nódulo é perceptível pelo toque, significa que ele já se encontra em um estágio mais avançado e, por isso, ele não é o método recomendado para descobrir a doença ainda em seu início. Por isso a importância da mamografia.

Mulheres a partir de 40 anos devem realizar periodicamente a mamografia, exame de rastreio de imagem que por meio de fontes de raios-x estuda o tecido mamário, detectando o nódulo mesmo que ele ainda não seja palpável.

Consulte sempre o seu médico e siga as suas orientações. Cuide-se! Estamos todos juntos no combate ao câncer de mama!