NOTÍCIA

Tipos de queimaduras

Tipos de queimaduras

Se você nunca sofreu uma queimadura com certeza conhece alguém que já passou por esse acidente, não é mesmo? Pequenas, simples, extensas, dolorosas, profundas ou graves, qualquer pessoa pode estar sujeito a este tipo de lesão causado à pele. No texto de hoje você vai conhecer um pouco mais sobre os tipos de queimaduras, suas classificações e cuidados com cada uma delas. Confira!

Tipos de queimaduras (agente causador)

As queimaduras são feridas traumáticas que podem ser causadas pelo contato direto com agentes térmicos, químicos, elétricos ou radioativos. Confira abaixo como ocorre cada uma delas:

Queimaduras térmicas: as queimaduras térmicas são as mais frequentes, sendo causadas por fontes de calor como o fogo, líquidos ferventes, vapores, queimaduras de sol, objetos quentes e até mesmo exposição demasiada ao frio.

Queimaduras químicas: acontece quando há o contato com substâncias químicas que danificam a pele, como ácidos, produtos de limpeza fortes, diluentes, gasolina, soda cáustica e outros produtos corrosivos.

Queimaduras elétricas: ocorre quando alguém entra em contato com alguma fonte de eletricidade, como um equipamento sem fio terra, em que a eletricidade atravessa o corpo da vitima, causando lesões.

Queimaduras radioativas: são causadas pela exposição prolongada à luz do sol, além disso, radioterapia, cabines de bronzeamento e lâmpadas solares também podem causar a queimadura.

Classificação

Quanto ao grau e profundidade da lesão causada as queimaduras podem ser de:

1º grau: são lesões mais superficiais, atingindo apenas a epiderme. Na hora do acidente costuma causar dor, vermelhidão e inchaço, sem a presença de bolhas. Não deixam sequelas e costumam melhorar entre 3 a 6 dias.

2º grau: atingem as camadas mais profundas da pele, como a derme e epiderme. Neste tipo há presença de bolhas, pele avermelhada, dor, inchaço e desprendimento das camadas da pele. A cura pode levar até 3 semanas.

3º grau: são as mais profundas, atingindo a derme e tecidos subcutâneos, com destruição dos nervos, capilares sanguíneos, glândulas sudoríparas e até mesmo os ossos. Embora graves e profundas, as queimaduras de 3º grau doem pouco ou nem doem.

Riscos

São vários os riscos e complicações que uma queimadura pode trazer à vítima, dentre as mais comuns está a infecção. Uma vez que a integridade da pele está rompida, a lesão torna-se porta de entrada para agentes infecciosos, que podem manter-se localizados ou difundir-se para outras partes do corpo, podendo ocasionar na falha de órgãos, choques e até o risco de vida.

Além das infecções, como as queimaduras danificam os vasos sanguíneos o coração não consegue bombear sangue suficiente para o corpo, dificultando o reparo tecidual, que necessita dos nutrientes e oxigênio transportados pelo sangue.

Primeiros Socorros

Se você presenciou um acidente por queimaduras de grande extensão, ligue imediatamente para os serviços de emergência. Enquanto aguarda socorro ou mesmo em casos mais simples, em que não há necessidade de atendimento médico, as orientações abaixo podem te ajudar:

·         Coloque água fria, corrente, sobre a queimadura

·         Remova o agente causador de perto, caso seja por fonte de eletricidade, só o faça se estiver devidamente equipado

·         Não remova bolhas

·         Evite usar gelo, pomadas ou receitas caseiras

·         Retire anéis e adornos da vítima

·         Não tire as roupas grudadas.

Dicas de como evitar queimaduras

A melhor forma de cuidar será sempre a prevenção, assim:

·         Armazene substâncias inflamáveis em lugar seguro

·         Não se exponha ao sol por muito tempo

·         Utilize sempre protetor solar

·         Evite soltar fogos de artifícios, ou se o fizer opte por marcas confiáveis e siga as instruções

·         Mantenha crianças longe do fogão ou tomadas elétricas

·         Mantenha distância de fogueiras

·         Não solte balões

·         Não mexa em pipas que ficam presas aos fios elétricos

·         Apague cigarros com atenção e nunca descarte-os em locais desapropriados.

Tratamentos

O tratamento para queimaduras vai depender sempre do grau e extensão da lesão. Já que sem a pele nosso corpo fica suscetível aos micro-organismos, em casos de infecção são administrados antibióticos. Por destruir a pele os enxertos também são bastante utilizados para garantir o fechamento da ferida. Auxiliada a essas intervenções, a oxigenoterapia hiperbárica também garante bons resultados para a recuperação do paciente, já que a grande oferta de oxigênio puro, dentro de um ambiente pressurizado, faz com que as células consigam trabalhar de maneira mais eficiente, acelerando a cicatrização, preparando a área para a enxertia, potencializando a ação dos antibióticos e penetrando no sítio da infecção.

Agora que você já conheceu um pouco mais sobre as queimaduras, que tal compartilhar as informações com seus conhecidos? E caso você seja uma vítima do acidente ou conhece que precisa do tratamento com a oxigenoterapia hiperbárica, venha ou indique as nossas clínicas. Além de um procedimento seguro dispomos de uma equipe pronta para lhe ajudar!

Para mais informações, entre em contato com uma de nossas unidades ou faça-nos uma visita!